NOTÍCIAS

“Não desistam do Brasil”.

24 SET 2018

Uma noite de reconhecimento às empresas que conseguiram resultados significativos em 2017, ano de tímido crescimento econômico após um longo período recessivo. Esse foi o tom do prêmio “MELHORES DA DINHEIRO 2018”, da revista semanal IstoÉ Dinheiro, que na quinta-feira 13, em São Paulo, reconheceu as companhias mais destacadas em 26 setores, além das melhores em seis áreas específicas. Além de avaliar financeiramente as empresas, a metodologia do prêmio considerou sua governança corporativa, recursos humanos, inovação e qualidade, responsabilidade social e meio ambiente. O resultado é um anuário com o ranking das vencedoras, que já se tornou um conceituado manual de negócios no Brasil. O principal destaque dessa edição foi a Telefônica Vivo, eleita a Empresa do Ano devido ao crescimento em receitas e renovação digital.
Em 2017, ano em que o PIB subiu apenas 1% e quase 226,5 mil lojas fecharam suas portas, as premiadas conseguiram por meio de boas práticas persistir e até ampliar seus negócios. “Os proprietários e CEO’s de suas empresas formam a força de resistência a esta onda pesada, ou melhor tsunami, que tentou destruir o País e fazer de nossa nação um curral eleitoral domesticado para aceitar e se acostumar ao populismo, quase ditatorial”, disse Caco Alzugaray, presidente-executivo da Editora Três.

OTIMISMO O CEO da Telefônica Vivo, Eduardo de Carvalho, entre Caco Alzugaray, presidente da Editora Três, e Carlos Marques, diretor editorial (Crédito:Claudio Gatti). Além de presidentes, diretores e representantes das premiadas, esteve presente o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, que em seu discurso descreveu as medidas necessárias para a retomada do crescimento econômico do País, com um ambiente propício aos negócios. Entre elas, a recuperação do equilíbrio fiscal através da Reforma da Previdência e da redução dos gastos públicos, reformas microeconômicas e simplificação tributária. Guardia citou também a necessidade de privatizações e de maior abertura da economia brasileira a exportações e importações. “O caminho é a atração do investimento privado. Para isso, precisamos abrir nossa economia para atrair o fluxo de comércio internacional”, disse ele. A noite foi uma importante injeção de otimismo e esperança na recuperação do País. “Não desistam do Brasil. Nós não desistiremos. Como dizemos na Três: vai dar certo”, afirmou Caco Alzugaray.

Fonte:Isto É

VEJA TAMBÉM